zero_hora_logotipo 

          -- Artigo extraído de reportagem de ZERO HORA --

Pesquisa mostra que longas jornadas de trabalho e excesso de tarefas estão entre as principais causas de estresse

      International Stress Management Association no Brasil entrevistou 1.631 pessoas em Porto Alegre

      As longas jornadas de trabalho combinadas a um excesso de tarefas a serem cumpridas em pouco tempo estão entre as principais causas de estresse em Porto Alegre. A conclusão é de uma pesquisa realizada pela International Stress Management Association no Brasil (Isma-BR), organização voltada à pesquisa e à prevenção do problema. Neste sábado, a entidade realiza uma atividade de prevenção, no Parque Farroupilha (Redenção). O evento se estende das 11h às 15h, junto ao Monumento do Expedicionário.

      Questionário respondido por 1.631 porto-alegrenses, no período entre janeiro e setembro, evidencia a existência de graves problemas — causas potenciais de estresse — no cotidiano dos moradores da Capital. O perfil mais comum dos estressados indica idade entre 36 e 55 anos, com dificuldades relacionadas ao ambiente profissional (71% dos entrevistados apontaram falta de tempo ou excesso de tarefas como incômodos recorrentes).

      De acordo com o estudo, uma das principais consequências do estresse é a perda de qualidade de vida, por meio de sensações como cansaço e irritação. Para tentar minimizar o problema, as medidas mais usuais incluem o consumo de medicamentos (admitido por 57% dos entrevistados) e bebidas alcoólicas (46%) ou a procura de companhia para conversar e, assim, tentar melhorar o estado de espírito.

      — O estresse é conhecido como o tempero da vida. Tem de achar o nível certo — comenta a presidente da Isma-BR, Ana Maria Rossi, doutora em Psicologia Clínica com especialização em gerenciamento de estresse.

      Segundo os especialistas, estressar-se nem sempre é ruim, mas é preciso saber administrar. O estresse pode até servir como motivação, inclusive para que o indivíduo fuja da apatia, do marasmo — buscando uma promoção no trabalho ou planejando uma troca de endereço, por exemplo. Mas há também o lado negativo do estresse, resultado de situações como doenças, perda de bens ou trabalho insatisfatório.

      Além da falta de tempo, outros fatores geradores de estresse mencionados — os entrevistados podiam apontar mais de um item — foram relacionamentos interpessoais, problemas financeiros e falta de reconhecimento, todos apontados por mais de 44% dos participantes.

      — Os mais estressados são os perfeccionistas, centralizadores, que não admitem erros e não se permitem relaxar — avalia o psiquiatra e psicoterapeuta Luiz Sérgio Torres Sobrinho.

      Descontrole gera insônia e até dores musculares

      Quando fora de controle, o estresse abre a porta para complicações como hipertensão, insônia, arritmia, dores musculares e outros efeitos. O estressado aumenta o seu nível de ansiedade, o que pode torná-lo agressivo no emprego ou na convivência diária, sendo forçado a buscar alívio momentâneo em medicamentos, álcool etc.

      — Às vezes, o nível de sofrimento é tão grande que a pessoa não o tolera sem isso — sustenta Ana Rossi.

      Segundo Luiz Sérgio Torres Sobrinho, o controle do estresse passa pelo aprendizado sobre a hora de dizer não, pela busca de tempo para si mesmo, pela delegação de tarefas e por uma maior maleabilidade, evitando perfeccionismo e autocobrança excessiva — muitas vezes, quase um autobullying. A isso, somam-se cuidados básicos com alimentação, sono e atividade física.

      — A falta de organização gera desgaste no que não é prioritário. São pequenas coisas que mudam a qualidade de vida — esclarece.

estresse e trabalho 01

estresse e trabalho 02

estresse e trabalho 03

estresse e trabalho 04

estresse e trabalho 05

estresse e trabalho 06

estresse e trabalho 07

estresse e trabalho 08     

estresse e trabalho 09

     Dia Nacional de Conscientização do Estresse

      * Neste sábado, das 11h às 15h

      * Parque Farroupilha (Redenção), junto ao Monumento do Expedicionário, em Porto Alegre     

     Como prevenir o estresse

      * Saber dizer não

      * Ter tempo para si

      * Saber delegar tarefas

      * Evitar o perfeccionismo exagerado

      * Priorizar o que realmente é importante

      * Ficar alerta a sinais físicos, como tensão muscular, dor de cabeça e sensação de fadiga

      * Dormir bem e se alimentar de forma balanceada

      * Praticar exercícios físicos

>
 

Enquete

Como você me achou?
 

Livro Publicado

capa_livro - viva livre das drogas

Veja Detalhes

Clique Aqui

Consultório de Atendimento

Psiquiátrico Clínico

Visite o site CLIQUE AQUI